Cantares

 Sala de música

“… Beije-me ele com os beijos da sua boca;
porque melhor é o seu amor do que o vinho.

Para cheirar são bons os teus ungüentos,
Como ungüento derramado é o teu nome;

Por isso as virgens te amam.
Leva-me tu, corremos após ti.

O rei me introduziu nas suas recâmaras:
em ti nos regozijaremos e nos alegremos;
do teu amor nos lembraremos,
mais do que do vinho: os retos te amam.

Eu sou morena, mas agradável,
ó filhas de Jerusalém,
como as tendas de Quedar,
como as cortinas de Salomão.
 
Eis que és gentil e agradável,
Ó amado meu; o nosso leito é viçoso.

Levou-me à sala do banquete,
E o seu estandarte em mim era o amor….”

by Salomão, o Rei

(que assim seria o mais amado).

___________________________

♫ Se te faltam cantares,
Cantarei eu para ti,♪

I
Cantarei cantos de amizade,
Daquelas que nos fazem rir,
Que ofertam o ombro prá chorar,

Daquelas sinceras,
Que te ajudam a levantar,

Aquelas do riso, da alegria,
De passear pelos parques,
De bike…

De tomar sorvete,
De dormir na rede,
Daquelas que fazem
O coração sorrir,

II
Cantarei cântidos
Para ti,

Cânticos de amor sincero,
Cântico doce constante,
Como o encanto de rosa alta
Na haste,

Cântidos de amor de salvação

III
Cantarei cânticos
Só pra ti,
Cânticos de amor de perdição

Mas não cantarei em bares,
em público,
‘inda não cai bem à uma dama,
cantar (para) um cavalheiro
em público,

Cantarei meus cânticos
intra murus
Em cantos reservados,
No teu/no meu quarto,

Onde a pronúncia, clara,
Antecede a renúncia,

Onde a música se faz
Em dueto,
Sonetos noturnos,
Secretos,

Onde a meia-luz
Compõe o cenário,

Onde o figurino
dos protagonistas,
É só a pele..
suores, tremores..

Onde do script faz parte
Sussurros, doces palavras,

A peça contém uma dança,
Um tango, uma valsa…

Onde sói existem dois
Expectadores
* Me and You *

São eles levados pela ópera,
A frenéticos sentimentos,
Que chicoteiam suas almas
Como o galopar constante
De cavalos selvagens

Raios! Relâmpagos! Trovões!

Até chegar o desfecho,
Pacífico…um cálido abraço
de Morpheus

A paz doce da chuva que
abençoa a terra arada.

Desce o pano!
Aplause!

♫ ♪ ♫  

by me

::::::::::::::::::::::::::::::

Da série: devaneios noturnos

4 Comentários

  1. janeiro 16, 2008 às 1:00 pm

    teus cantares, são os meus!

    plac plac plac

  2. Dr. Amauri Castillo said,

    janeiro 17, 2008 às 4:13 am

    MUY LINDO, DEMASIADO TIERNO. SABE A AMOR, SE SIENTE COMO EL AMOR.

    DE TODO ESO TRATO EN MI BLOG: http://WWW.UNAVIDAFELIZ.COM

    GRACIAS

    DR. AMAURI CASTILLO RINCON
    WWW. UNAVIDAFELIZ.COM

  3. fatima said,

    janeiro 17, 2008 às 10:21 am

    Olá :

    Obrigada pela visita e elogios. Editei sei comentário (retirando o e-mail) para que não recebesses spam, tá?

    Assim que tiver mais tempo te farei uma visita.

    Abraços,😉

  4. s3th said,

    março 4, 2009 às 12:25 am

    gostei do trecho do filme do beethoven
    gary oldman ficou ótimo nesse papel, ficou “a cara” dele😛


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: