Saudades!

Eu sinto tantas saudades!

Sinto falta de seus gracejos tolos,

De sua acidez e sinceridade,

Da tempestade de idéias que nossas conversas me causavam,

Da sua calma ao explicar-me coisas que desconhecia,

Da sua bondade, que o levava a fingir profundo interesse em meus textos bobos,

Da pessoa que eu era, que fui…

Alguns amigos carregam consigo parte de nós,

E eu sinto falta da parte que você carregou.

Espero que tenha lhe acrescentado algo em retribuição…

Mesmo que não, saiba que eu sinto falta.

By me

6 Comentários

  1. setembro 20, 2008 às 12:36 am

    Suspeito que isso seja real… Não sei com quem, mas deve ser real.

    O que se torna isso ainda mais bonito.

  2. setembro 20, 2008 às 12:36 am

    só* torna (typo. arrume depois, por favor ^^)

  3. Aline Lima said,

    setembro 23, 2008 às 4:41 pm

    Linda! Meu amigo acima está certo, sinto um desabafo… fico triste…

    bjus

  4. Fatima said,

    setembro 24, 2008 às 11:32 pm

    Revy,

    Não consertei não, achei muito bonitinha sua preocupação em consertar o equívoco (típico de pessoas sérias) e resolvi manter.

    Quanto ao teu comentário: sim, é uma situação real. Sim, sinto falta desse meu amigo. Sim, é muito triste!

    Abraços fraternos, meu querido,
    Quais caramelos!

  5. Fatima said,

    setembro 24, 2008 às 11:37 pm

    Aline:

    Olá minha doce amiga🙂

    É uma forma de desabafo sim.

    É um amigo de quem gosto e sempre gostarei.

    Preocupo-me sinceramente com ele e desejo-lhe toda a felicidade do mundo (até aquelas babaquices românticas que ele odeia – e que nós, mulheres, adoramos – do tipo: esperar que ele encontre uma mulher decente que o faça feliz).

    Mas algumas coisas na vida são assim mesmo.

    Tenho um outro amigo que amo demais (e chamo meus amigos deste tipo de ‘irmãos do coração’) que não vejo há tempos e me faz a maior falta.

    Assim como a este amigo (tema desta postagem), fico, de longe, desejando que ele(s) esteja(m) bem e feliz(es).

    Mas carrego sempre comigo a máxima:
    estar junto, não é estar ao lado; é estar do lado de dentro

    Abração, menina.
    Saudades docê.🙂

  6. novembro 11, 2008 às 10:16 pm

    Saudade.. dói, mas ao mesmo tempo acalma, pois a gente sabe que aqueles momentos bons irão se repetir!
    Obrigado pelas suas visitas, seus comentários sempre são muito motivantes pra nós!!

    Abraços, com carinho

    Bruna


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: